Quantos dias leva a detetar um ataque informático - e a que custo?

| 19 outubro 2020

Cada vez mais, as pme's estão a tornar-se o foco preliminar dos ataques, com os criminosos informáticos a vê-los como alvos fáceis.


Sabia que a nível mundial há 720 milhões de tentativas de hack digital a cada 24 horas? E que 53% das empresas com até 499 colaboradores sofreram uma violação no último ano?


É fácil pensar que não vai sofrer um ataque informático porque tem um pequeno-médio negócio e que os cibercriminoso achariam que "não há muito para roubar", mas na paisagem digital atual, todas as organizações, grandes ou pequenas, estão em risco de serem atacadas. E cada vez mais as PMEs estão a tornar-se o foco preliminar de ataques, com os cibercriminosos a vê-los como alvos fáceis que têm infraestruturas e práticas de segurança menos sofisticadas, e um número inadequado de pessoal treinado para gerir e responder a ameaças.


O CSO descobriu recentemente que, ao utilizar ataques automatizados, os cibercriminosos podem violar milhares ou mais, pequenas empresas, tornando a dimensão menos problemática do que a segurança da rede. E com muitas PMEs insuficientemente preparadas para ataques, não é surpresa que possam levar em média 101 dias a detetar atividade maliciosa.


A protecção é mais barata do que a cura


Muitas PMEs estão apenas a começar a aperceber-se de como são atrativas para os criminosos informáticos. Muitas vezes, essa perceção chega demasiado tarde: após um ataque. Recuperar de um ataque cibernético pode ser difícil e dispendioso - se não impossível, dependendo da natureza e do alcance do ataque.


Pode tornar a gestão de um negócio, especialmente um pequeno ou médio, uma perspectiva assustadora; o nosso inquérito às PMEs destacou que um terço dos líderes empresariais permanece acordado à noite preocupados com a segurança dos seus dados e sistemas informáticos. Como pode adquirir todas as ferramentas de que precisa para proteger não só a sua empresa, mas também os seus clientes? E a que custo?


Um estudo recente do Better Business Bureau (BBB) ajuda a sublinhar como as PMEs podem lutar financeiramente para sobreviver após um ataque cibernético grave. O BBB perguntou aos proprietários de pequenas empresas na América do Norte, "Quanto tempo poderia o seu negócio permanecer rentável se perdesse permanentemente o acesso a dados essenciais". Apenas um terço (35%) disse que poderiam continuar a ser rentáveis por mais de três meses. Mais de metade informou que não seriam rentáveis em menos de um mês.


Agir como uma empresa, sem as despesas gerais


É verdade - os ataques cibernéticos são dispendiosos, e para os antecipar é necessário investimento, tanto financeiro como de recursos. Levará tempo a avaliar os seus sistemas e a descobrir o que é melhor para si. Uma forma de minimizar a ameaça de ataques cibernéticos é evitar aumentar o número de fornecedores que gere, e portanto o número de alertas aos quais deve responder.


Embora as grandes empresas tenham tempo e orçamento disponíveis para adquirir os melhores sistemas, sabemos que as PMEs não têm o recurso para encontrar o que é melhor para elas, quanto mais geri-lo numa base diária. Ter um sistema integrado reduz o desafio de ter de identificar o que é uma ameaça real, e o que não é.


O Workplace Hub, sendo um sistema tudo-em-um escalável, oferece uma infraestrutura sólida e fiável, dando às PMEs um nível de segurança e sofisticação de IT tradicionalmente associado apenas às grandes empresas. Isto porque a Konica Minolta sabe que os dados seguros começam com uma infraestrutura segura, e por isso encontrámos os melhores parceiros para ajudar a fornecer a segurança líder mundial aos nossos clientes.


"The silicon root of trust"


O Workplace Hub, tanto nas suas soluções Hub como Edge, utiliza os Servidores HPE Gen10 - "os Servidores Padrão da Indústria Mais Seguros do Mundo". Esta afirmação arrojada, mas sustentada, baseia-se na sua "silicon root" única de tecnologia de confiança incorporada no hardware, e na sua crença de que a infraestrutura deve ser a defesa mais forte.


 A "Silicon root of trust" fornece uma série de apertos de mão de confiança, desde firmware de nível mais baixo até BIOS e software para assegurar um bom estado conhecido. Na raiz única da implementação de confiança da HPE, o firmware essencial do servidor está ancorado no silicon iLO 5 - uma impressão digital imutável que verifica que todo o código do firmware é válido e sem compromissos. Esta ligação garante que apenas o código de firmware válido e sem compromissos pode arrancar.


Estes ciberataques já parecem uma coisa do passado...


Monitorização da próxima geração


Lembra-se da estatística de que demora 101 dias para detetar um ataque informático? Como parte do suporte e serviço do Workplace Hub gerido, monitorizamos e atualizamos constantemente o estado da segurança. Assim, para aquelas raras situações em que um ataque passa pelo servidor sólido do Workplace Hub, a plataforma utiliza a Firewall Sophos XG para fornecer proteção integral de próxima geração que bloqueia e responde automaticamente a ameaças, expõe riscos ocultos e monitoriza o que está a acontecer na sua rede. E tudo isto em tempo real.


Estamos totalmente equipados para gerir a complexa tarefa de proteger os seus dados e sistemas contra ataques maliciosos. Assim, pode verificar os ataques informáticos fora da sua lista de preocupações. Nós mantemo-lo protegido.

Quer saber de que outra forma pode desbloquear o potencial do seu negócio? Leia aqui o nosso whitepaper para descobrir que pode maximizar as suas IT.


Pronto para saber mais sobre como o podemos ajudar a simplificar as suas IT hoje? Subscreva a nossa newsletter semanal para saber mais dicas úteis.


Fonte: https://workplacehub.konicaminolta.com/spotlight/2019/how-many-days-does-it-take-you-to-detect-a-cyber-attack-and-at-what-cost 


Sobre a Konica Minolta Business Solutions Portugal

 

A Konica Minolta, como líder em serviços abrangentes de IT, destaca-se pela sua filosofia de consultoria, implementação e gestão de negócios. Com origem japonesa, a Konica Minolta apresenta uma ampla gama de equipamentos e soluções de impressão, quer para o mercado office como para o mercado de impressão profissional, assim como soluções disruptivas de gestão documental, otimização e automatização de processos de negócio, implementação de soluções em infraestruturas de IT, segurança, ambientes virtuais ligados na cloud, entre outros. A inovação faz parte do ADN Konica Minolta, que aposta constantemente no desenvolvimento de novos produtos de acordo com as tendências de mercado. Através dos seus Business Innovation Center, continua na vanguarda no que diz respeito à inovação, trabalhando, continuamente, em Investigação & Desenvolvimento, através da colaboração com os seus clientes e parceiros. A vertente inovadora da Konica Minolta tem resultado em reconhecimento por parte de entidades de renome, como é o caso da Key Point Intelligence, que atribuiu à empresa o 2018-2019 Buyers Lab PaceSetter award for Smart Workplace Vision, sendo a Konica Minolta a única entidade na indústria reconhecida com esta distinção. Em Portugal, foi no ano de 2003 que a Konica Minolta Business Solutions Portugal adotou esta designação, com a fusão entre a Konica e a Minolta. Representada pela sede em Lisboa, tem escritórios no Porto, Coimbra e Faro, contando com 200 colaboradores. Foi considerada uma das 100 melhores empresas para trabalhar em Portugal pelo terceiro ano consecutivo e está concentrada na Transformação Digital dos seus clientes.

 

Para mais informações, consulte https://www.konicaminolta.pt/pt-pt/central-de-imprensa e siga a Konica Minolta no Facebook e Linkedin.

 

Artigos relacionados

Artigos relacionados